Lava Jato conquista prêmio no exterior

Redação

Deltan Dallagnol - força-tarefa da Lava Jato - STF - CNMP

O trabalho desenvolvido pelos procuradores e procuradores regionais da República, integrantes das forças-tarefas da operação Lava Jato, em Curitiba e no Rio de Janeiro, e do grupo de trabalho da Procuradoria Geral da República (PGR), foi reconhecido pela Internacional Association of Prosecutors (IAP), que concederá o Special Achievement Award (Prêmio por Realização Especial) em cerimônia que será realizada em setembro, em Johanesburgo (África do Sul), durante a 23ª Conferência Anual da associação.
A premiação é concedida a um procurador, promotor ou grupo de procuradores que demonstrou dedicação especial no exercício de suas atividades profissionais. Em carta encaminhada à Associação Nacional dos Procuradores (ANPR), a entidade internacional destaca que a honraria será concedida em razão das notáveis conquistas da Lava Jato no fortalecimento do estado de direito no Brasil, combatendo a corrupção e a fraude em grande escala.
A IAP é uma organização não governamental de procuradores e promotores totalmente independente e a única desse segmento com atuação global. Foi criada nos escritórios das Nações Unidas em Viena (Áustria) em 1995, quando se constatou a necessidade de ampliar a cooperação internacional devido ao rápido crescimento de crimes transnacionais, particularmente tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e fraude. Atualmente a associação promove a troca de informações e experiência entre mais de 350 mil procuradores e promotores em 177 países.
“A Lava Jato tem recebido grande reconhecimento internacional, servindo como exemplo de que uma atuação séria e independente do Ministério Público, e de acordo com todas as balizas do Estado Democrático de Direito, é imprescindível para se opor à corrupção sistêmica. Por essa razão, muitos países hoje voltam os olhos para o Brasil para identificar e replicar as circunstâncias que levaram ao sucesso da operação”, destaca o procurador da República e membro da força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR), Paulo Roberto Galvão.
Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="531817" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]