Lava Jato denuncia José Serra por lavagem de dinheiro; filha é alvo de mandado

Redação


O ex-governador de São Paulo José Serra foi denunciado pelo MPF (Ministério público Federal), pela operação Lava Jato, nesta sexta-feira (3).

Além disso, a PF (Polícia Federal) cumpre, nesta manhã, mandados de busca e apreensão em uma operação paralela que aprofunda as investigações. Verônica Serra é um dos alvos.

JOSÉ SERRA RECEBIA PAGAMENTOS DA EMPREITEIRA ODEBRECHT EM UMA CONTA NO EXTERIOR

De acordo com a denúncia, entre 2006 e 2007, José Serra valeu-se de seu cargo e de sua influência política para receber, da Odebrecht, pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul.

As investigações ainda mostram que José Amaro Pinto Ramos e Verônica Serra criaram empresas no exterior, ocultando seus nomes, para receber os pagamentos que a empreiteira Odebrecht destinou a José Serra, na época governador de São Paulo.

Milhões de reais foram pagos pela empreiteira por meio de uma sofisticada rede de offshores no exterior, para que o real beneficiário dos valores não fosse detectado pelos órgãos de controle.

A conta foi mantida pela filha de José Serra até o final de 2014, quando foram transferidos para outra conta de titularidade oculta, na Suíça.

OPERAÇÃO REVOADA

Paralelamente à denúncia, a força-tarefa também deflagrou a operação ‘Revoada’ para aprofundar as investigações a fatos relacionados ao esquema de lavagem de dinheiro em benefício de José Serra.

No total, oito mandados de busca e apreensão serão cumpridos em São Paulo e no Rio de Janeiro pela operação ‘Revoada’, que apura o funcionamento de um esquema de lavagem de dinheiro no exterior.

Até agora, a força-tarefa já detectou que, no esquema envolvendo Odebrecht e o ex-governador, podem ter sido lavados dezenas de milhões de reais ao longo dos últimos anos.

Com as provas colhidas até o momento, o MPF obteve autorização na Justiça Federal para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta na Suíça.

Previous ArticleNext Article