Lava Jato devolve R$ 75 milhões para Petrobras, Petros e Caixa Econômica

Angelo Sfair

Lava Jato bolsonaro fim operação corrupção

A 13.ª Vara Federal de Curitiba autorizou, a pedido da força-tarefa Lava Jato no Paraná, o repasse de mais de R$ 75,4 milhões para a Petrobras, para a Petros (Fundação Petrobras de Seguridade Social) e para a Caixa Econômica Federal.

De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), os recursos foram acumulados em contas judiciais a partir da assinatura de acordos de colaboração premiadas no âmbito da Operação Lava Jato. Além disso, parte do dinheiro foi devolvido voluntariamente, ou foram repatriados por meio de acordos de cooperação jurídica internacional.

Ao todo, a JFPR (Justiça Federal do Paraná) autorizou repasses que totalizam R$ 75.449.687,64. A Petrobras receberá a maior fatia: R$ 35,4 milhões. A Caixa Econômica Federal será beneficiada com R$ 28,4 milhões. Por fim, a Petros receberá R$ 11,7 milhões.

Com mais este repasse, o total recuperado pela Operação Lava Jato que foi efetivamente devolvido em 2020 é de aproximadamente R$ 400 milhões, de acordo com o Ministério Público Federal.

O procurador da República Júlio Noronha avalia que o diferencial da operação Lava Jato é conseguir fazer com que o dinheiro desviado pela corrupção seja, de fato, devolvido para a sociedade.

“Houve muitos casos de desvios de dezenas ou até centenas de milhões nas últimas décadas que não retornaram para as vítimas. A Lava Jato tem conseguido recuperar e de fato devolver os recursos para a sociedade e as empresas públicas vítimas desses crimes”, afirmou Noronha, por meio da assessoria de imprensa.

Por meio de acordos de colaboração premiada, a Lava Jato já devolveu, efetivamente, mais de mais de R$ 900 milhões às empresas públicas vítimas da corrupção. Somando-se os acordos de leniência e renúncias voluntárias, o total devolvido desde 2014 chega a R$ 4,3 bilhões.

Previous ArticleNext Article