Interessados no tríplex de Lula podem dar lances a partir de sexta-feira

Fernando Garcel e Francielly Azevedo


Os lances para o leilão do tríplex no Guarujá, em São Paulo, atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), poderão ser feitos pela internet a partir da próxima sexta-feira (16).

O leiloeiro Afonso Marangoni é o responsável pela execução do leilão marcado para o próximo dia 15 de maio, às 14h (de Brasília)

O apartamento foi avaliado pela Justiça em R$ 2,2 milhões no último mês. Esse também é o lance inicial. Se neste primeiro leilão não houver interessados na compra do bem, uma segunda data está marcada para uma semana depois, no dia 22 de maio, com o imóvel sendo colocado em leilão pelo lance mínimo de 80% de seu valor. Com o desconto, o lance inicial será de R$ 1.760.000,00.

Os interessados em adquirir o imóvel também poderão agendar visitas ao apartamento. O leiloeiro explicou que neste primeiro momento estão sendo afinados os pontos com o condomínio para evitar transtornos aos moradores do local. Mas todas as fotos do imóvel serão disponibilizadas na internet.

“É um leilão que desperta muito interesse. Inclusive, já era um leilão que para os condôminos tinha o problema do pessoal que ia tirar fotos. Temos que tomar cuidado para não constranger as pessoas que moram no edifício”, conta o leiloeiro responsável Afonso Marangoni.

Os lances poderão ser feitos a partir de segunda-feira no site. Os interessados já podem solicitar o agendamento das visitas no e-mail marangonileiloes@marangonileiloes.com.br<

Pagamento

O vencedor terá 72 horas para fazer o pagamento. De acordo com o Código Civil e o Código de Processo Civil será respeitado o direito de preferência a condôminos, coproprietários ou cônjuges.

Triplex 

Lula foi condenado na ação penal que envolve o imóvel por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em primeira e segunda instância. O leilão do tríplex foi determinado pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato em primeira instância, em 29 de janeiro – cinco dias depois da condenação de Lula a 12 anos e um mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que negou o recurso do ex-presidente e ainda ampliou a pena.

O magistrado determinou que o valor arrecadado com o leilão do tríplex, seja depositado em juízo e, com o trânsito em julgado da ação penal contra Lula, seu valor repassado à Petrobras – em caso de confirmação da sentença – ou a seu proprietário de fato – seja OAS ou Lula – em caso de revisão da decisão.

Veja imagens do imóvel:

Previous ArticleNext Article