Léo Pinheiro deixa a prisão e será monitorado por tornozeleira eletrônica

Angelo Sfair

léo pinheiro oas prisão domiciliar tornozeleira eletrônica delegação homologada

Quatro dias depois de ter o acordo de delação premiada homologado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), o empreiteiro Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, deixou a cadeia e passou a cumprir a prisão em regime domiciliar, monitorado por uma tornozeleira eletrônica. A informação foi confirmada ao Paraná Portal pelo advogado do empresário, José Luis de Oliveira Lima.

Léo Pinheiro passou os últimos dias encarcerado na Superintendência Regional da Polícia Federal em Curitiba. Ele foi levado nesta terça-feira (17) à sede da Justiça Federal da capital paranaense.

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, Léo Pinheiro deixou o prédio da JFPR por volta de 16h30. Antes de receber a tornozeleira eletrônica, o ex-presidente da OAS passou uma audiência na 12ª Vara Federal de Curitiba para receber as instruções em relação ao uso correto do equipamento.

Léo Pinheiro foi preso pela primeira vez em novembro de 2014, durante a Operação Juízo Final — 7ª etapa da Lava Jato. Ele deixou a prisão por meio de um habeas corpus em março de 2015. O empresário voltou a ser preso um ano e meio depois, em setembro de 2016, após ser alvo de novas diligências da investigação.

Previous ArticleNext Article