Lixeiras específicas para fezes de animais podem ser instaladas em Curitiba

Redação

fezes, dejetos, animais, cachorro, cachorros, gato, gatos, lixeira, lixeiras, vereadores, câmara municipal de curitiba, curitiba, lei, ruas, parques

Na primeira sessão plenário do ano na Câmara Municipal de Curitiba, os vereadores aprovaram uma lei que autoriza a instalação de lixeiras específicas para as fezes de animais nas ruas e parques da capital.

A iniciativa da vereadora Maria Leticia (PV) foi aprovada em segundo turno por 19 votos a 5. Conforme o texto-base, a prefeitura deverá buscar empresas parceiras. Os convênios devem prever instalação, manutenção, recolhimento, transporte e destinação final das fezes.

Em contrapartida, a lei autoriza que as empresas parceiras usem o espaço das lixeiras para veicular publicidade. Além disso, o texto-base limita o período do convênio a dois anos, prorrogáveis por mais dois.

Conforme a vereador Maria Leticia, apesar da boa vontade dos donos de animais em recolher as fezes, nem sempre há lixeiras para o manejo correto. Além disso, o descarte dos dejetos nas lixeiras comuns amplia problemas ambientais e de saúde pública.

“A contaminação com fezes trata-se de problema de saúde pública. Propomos a solução do problema por meio de parcerias”, argumentou a vereadora, lembrando das doenças causadas pelo contato com as fezes, como verminoses, a toxocaríase visceral e o chamado bicho geográfico.

Outros vereadores apontaram que a lei tem caráter autorizativo. Por isso, o projeto poderia ser substituído por uma sugestão à Prefeitura de Curitiba.

“Não vislumbro como ato legislativo viável para votação”, pontuou Dalton Borba (PDT).

Apesar disso, a lei que autoriza a instalação de lixeiras específicas para fezes de animais em Curitiba foi aprovada por ampla maioria, em primeiro turno, e será discutida em caráter definitivo nesta quarta-feira (5), na Câmara Municipal.

Previous ArticleNext Article