Lula diz que deseja fazer um ato na porta da Rede Globo após sair da prisão

Vinicius Cordeiro

lula globo lulinha lava jato curitiba boulos tríplex Ministério Público

Em nova entrevista na prisão, Luiz Inácio Lula da Silva atacou a Rede Globo. Ele disse que a maior emissora de televisão do país contribuiu para piorar sua imagem pública, em uma espécie de ‘condenação’, mas que deseja fazer uma manifestação na frente da emissora.

“Um dos desejos que eu tenho é fazer um ato público na frente da Globo. Passar um dia inteiro falando e mostrando as mentiras contadas à meu respeito”, disparou Lula ao ao Brasil de Fato.

“A Globo demorou 50 anos para reconhecer que apoiou o golpe militar. Quanto tempo ela vai levar para falar que veiculou coisas que não eram verdades?”, completou.

Além disso, Lula ainda peitou a emissora. Ele disse estar disposto em gravar com a emissora – até mesmo com o jornalista mais ‘antilulista’, mas a entrevista teria de ser ao vivo. Por fim, ainda disse que sua condenação foi um processo orquestrado por Sergio Moro, ex-juiz federal responsável pelos casos da Lava Jato e atual ministro da Justiça e Segurança.

“Tenho desafiado eles. Essa mentira foi compactuada em um acordo entre o Moro e a imprensa brasileira. Ele entrega o papel para a imprensa o papel de condenar as pessoas. Mais de 200 horas de Jornal Nacional contra mim, paginas de jornais, contra mim…”.

MOMENTO DE LULA: EXPECTATIVA PELA LIBERDADE

Preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, Lula parece estar cada vez mais próximo da liberdade. Além do julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a prisão em segunda instância – que pode beneficiar o petista, o ex-presidente ainda aguarda os julgamentos dos seus habeas corpus.

Ontem (23), o MPF (Ministério Público Federal) pediu a anulação da sentença do processo referente ao sítio em Atibaia (SP). Nesse caso, Lula foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Além disso, a força-tarefa Lava Jato insiste na progressão de Lula para o regime semiaberto. Entretanto, a defesa de Lula já deixou claro que recusa a progressão. “Lula não vai aceitar barganha”, chegou a dizer seu advogado de defesa, Cristiano Zanin Martins.

“Progressão de pena é para ladrão, para culpado. Eu quero minha inocência. Quero o julgamento do mérito. É assim que eu vou jogar. Nenhum deles é mais honesto do que eu”, disse Lula nesta tarde.

Previous ArticleNext Article