Lula, Dilma e Palocci viram réus em Brasília pelo “quadrilhão do PT”

Roger Pereira


O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, recebeu, nesta sexta-feira, a denúncia criminal contra os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT) por acusações de integrarem uma organização criminosa durante os governos do PT. A decisão torna Lula e Dilma réus no processo e foi baseada em denúncia apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no âmbito da Operação Lava Jato.

A denúncia também acusou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e os ex-ministros dos governos petistas Antonio Palocci (Casa Civil e Fazenda), Guido Mantega (Fazenda), Paulo Bernardo (Comunicações e Planejamento), Edinho Silva (Secretaria de Comunicação) e o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto.

Segundo a denúncia, o grupo teria recebido propina no valor de R$ 1,485 bilhão. Na decisão, o juiz determina que a defesa dos acusados seja notificada para apresentar resposta à acusação em até 15 dias. Em março, o ministro Edson Fachin, do STF, determinou que apenas a senadora Gleisi Hoffmann e seu marido, Paulo Bernardo, permanecessem em julgamento no STF. O processo contra os demais investigados, inclusive Lula e Dilma, foi remetido à Justiça Federal. A investigação contra Edinho Silva foi enviada ao TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), pois ele possui foro privilegiado por atualmente ser prefeito de Araraquara (SP).

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal