Lula: ‘Se não fosse o coronavírus, eu já estaria na rua gritando Fora Bolsonaro’

Redação

luiz inácio lula da silva, entrevista, mino carta, carta capital, jair bolsonaro, coronavírus, covid-19

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta terça-feira (19) a forma como o governo Jair Bolsonaro lida com a pandemia do coronavírus. Em entrevista à Carta Capital, o petista disse que postura do presidente não condiz com o momento.

“O Bolsonaro poderia ter chegado e dito pras pessoas: – ‘Olha, eu não tenho a solução, não tenho a vacina. Mas vamos ter cuidado, nos cuidar, conversar pra preservar os empregos’. Era o que esperava de um chefe de Estado preocupado com 210 milhões de pessoas”.

Ao jornalista Mino Carta, Lula reafirmou que não tem pretensões de disputar as eleições presidenciais em 2022. No entanto, deixou claro a intenção de participar da articulação política para viabilizar um candidato de oposição.

“Se não fosse o coronavírus, eu já estaria na rua gritando Fora Bolsonaro”, afirmou.

O ex-presidente Lula criticou o processo de descredibilização da política. “Toda vez que se induz as pessoas a negarem a política, o que surge depois é pior”.

O petista também analisou o momento econômico do país e disse que falta mobilização da classe trabalhadora. O político elencou as terceirizações, a reforma trabalhista e a carteira verde e amarelo como perdas de direitos fundamentais.

Lula também condenou as ideias neoliberais do ministro da Economia Paulo Guedes. “Essa crise mostra que o Estado não pode deixar seu povo na mão do mercado. Ele tem que garantir que as pessoas tenham acesso às necessidades elementares para a humanidade.”

A entrevista de Lula à Carta Capital foi transmitida pelo Periscope.

Previous ArticleNext Article