Política
Compartilhar

Lula lança candidatura sem Alckmin, que está com Covid-19

vídeo gravado.Alckmin, que deverá ser o vice na chapa presidencial, seria um dos grandes destaques de evento de lançamento da chapa neste sábado (7).

Folhapress - 07 de maio de 2022, 10:51

Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) recebeu, nesta sexta (6), o diagnóstico de Covid-19. A informação foi confirmada por dois integrantes da cúpula da pré-campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Alckmin, que deverá ser o vice na chapa presidencial, seria um dos grandes destaques de evento de lançamento da chapa neste sábado (7), em São Paulo. A expectativa é que cerca de 4 mil pessoas participem do ato.

A previsão inicial era que Alckmin discursasse por cerca de 20 minutos. Integrantes da coordenação da pré-campanha discutem se o evento será mantido ou não -a possibilidade de ele ser adiado não é descartada.

Em nota, assessoria de imprensa do petista afirmou que o evento será mantido e que Alckmin deverá participar por vídeo.

A assessoria do ex-governador afirma que ele "está em casa, medicado e passa bem". Em nota, diz ainda que Alckmin tomou as três doses da vacina da Covid e que "é possível que ele participe por vídeo" do ato deste sábado (7).

Aliados que estiveram com Alckmin nos últimos dias estão se submetendo a testes para verificarem se estão com a doença. Ao menos um dos interlocutores frequentes do ex-governador também teve diagnóstico positivo nesta sexta-feira e entrou em isolamento, com sintomas leves.

O entorno do pré-candidato a vice acredita que ele terá condições de entrar ao vivo pelo telão, se essa for a decisão do PT. O formato dependerá de como ele se sentir ao acordar neste sábado, já que apresenta um quadro de tosse leve. Não se descarta que a participação seja por meio de vídeo gravado.

Segundo integrantes de PT e PSB próximos de Alckmin, ele apresenta sintomas leves pelo menos desde esta quinta-feira (5). Pessebistas dizem que ele fez teste na manhã desta sexta (6).

Na segunda (2), Alckmin participou de reunião e almoço com Lula e dirigentes petistas em um hotel de São Paulo.

Na terça (3), ele estevem em ato que oficializou o apoio do Solidariedade ao ex-presidente Lula na corrida eleitoral.

Em seu discurso, Alckmin repetiu que política é esperança e que a "esperança hoje no Brasil é Lula". "Ele que tem a liderança, a experiência, a capacidade de trabalho para retomar o caminho correto para o nosso país", disse.

Ele não acompanhou Lula em agenda nas regiões de Campinas e Sumaré na quinta (5).