Lula processa dono da Havan por calúnia após ser chamado de “cachaceiro”

Angelo Sfair

Luciano Hang ironiza Lula e quer volta do petista à cadeia

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um processo contra o dono da Havan por calúnia e difamação. O empresário Luciano Hang sugeriu que o político é “cachaceiro“. Por isso, os advogados do petista pedem uma indenização de R$ 100 mil por danos morais.

Engajado nas redes sociais, o dono da Havan ficou conhecido pelas críticas ao PT e apoio a Jair Bolsonaro.

No sábado (28), o empresário publicou nas redes sociais um vídeo em que um avião carrega uma faixa com a frase: “Lula cachaceiro devolve meu dinheiro”. Luciano Hang já havia afirmado que patrocinaria o voo de aeronaves que carregassem “mensagens patriotas pelo litoral de Santa Catarina”.

A defesa de Lula argumentou que as mensagens ofendem a imagem e a honra do ex-presidente. Além disso, os advogados apontam que a conduta de Luciano Hang “desbordou injustamente do direito ao antagonismo político e livre opinião, ofendendo até mesmo qualquer senso de civilidade no debate político em plena ebulição no País”.

A petição de Lula pede a abertura de um processo por calúnia e difamação contra Luciano Hang. O processo foi encaminhada à 2.ª Vara Cível de Navegantes, em Santa Catarina.

Procurada pelo Paraná Portal, a assessoria de imprensa da Havan informou que o departamento jurídico não foi notificado. Por isso, preferiu não se manifestar.

lula, luiz inácio lula da silva, luciano hang, hang, dono da havan, processo, ação, calúnia, difamação, cachaceiro, avião, faixa 2
Reprodução/Twitter

Previous ArticleNext Article