Manifestantes pró e contra Lula programam atos em Curitiba; PM reforça segurança

Jordana Martinez


O ex-presidente Lula encerra a caravana pelo sul do país na próxima quarta-feira (28), em Curitiba. A cidade é sede da 13ª Vara da Justiça Federal, onde atua o juiz da Lava Jato, Sergio Moro.  Nas redes sociais são diversas páginas criadas para promover atos a favor e contra o ex-presidente, além de postagens pró e contra o ex-presidente.

O MBL (Movimento Brasil Livre) sai em carreata, no início da tarde, do estacionamento do Parque Barigui até a praça 19 de Dezembro, no centro cívico.

“Se vc não tem carro ou moto, não importa, não fique fora dessa, venha para a recepção do trio elétrico na Praça do homem nú.
Traga sua bandeira, seu pixuleco e vamos incomodar pra valer os vermelhos na caravana do Luladrão!
Venha pra rua!!
Se você não vier, ele volta!!”, diz o texto.

“A comunidade de Curitiba estará unida para mostrar que o maior zombador de nossa nação não é bem vindo em nossa cidade”, diz outra postagem.

A poucas quadras do local de destino dos movimentos sociais contra Lula, está marcada a concentração dos apoiadores de Lula, na praça Santos Andrade, no centro da cidade.

“A caravana Lula pelo Brasil inicia sua quarta etapa no próximo dia 19 de março. Desta vez, o ex-presidente Lula percorrerá os três estados da região Sul do Brasil.
No Paraná, a Caravana acontece entre os dias 26 e 28 de março.
O grande ato de encerramento da Caravana acontece em Curitiba, na quarta-feira (28), às 17h, na Praça Santos Andrade”, diz a postagem.

Bloqueio e agressão

Na manhã desta segunda-feira (26), manifestantes bloquearam acesso da caravana de Lula na cidade de Francisco Beltrão. O bloqueio provocou um congestionamento de três quilômetros. Por motivos de segurança, assessores do ex-presidente afirmaram que ele estava almoçando, dentro do ônibus, no momento em que Lula já se encaminhava para a praça central da cidade. Antes de optar por essa estratégia, a caravana ficou parada por 15 minutos à beira da estrada definindo que destino tomar. Os manifestantes estão ameaçando impedir o embarque de Lula em avião rumo a Foz de Iguaçu. Um caminhão está estacionado na via que dá acesso ao aeroporto. Em seus primeiros 90 km percorridos no Paraná, Lula transitou sem escolta da polícia do estado.

Na tarde desta segunda-feira (26), o repórter do jornal O Globo, Sérgio Roxo, foi agredido por um segurança da caravana de Lula ao fazer a cobertura da manifestação anti-PT, em Francisco Beltrão, no interior do Paraná.

Segundo a imprensa local, ao perceber que o repórter havia filmado a cena, os seguranças teriam pedido para que ele apagasse as imagens. Ao negar o pedido,  um dos seguranças deu um tapa no ouvido do repórter que prometeu registrar boletim de ocorrência denunciando a agressão.

Em Foz do Iguaçu, cidade em que Lula  participa do “Seminário Internacional da Tríplice Fronteira”, nesta tarde, as forças de segurança estão em alerta. Segundo a PM, grupos de manifestantes contrários a Lula foram orientados a ficar afastados do local do evento.

 

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.