Mapa registra o maior prejuízo após manifestação em Brasília

Mariana Ohde


Levantamento feito pela Secretaria de Recursos Logísticos e Serviços Gerais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apurou que os prejuízos causados pela invasão no prédio somam R$ 1.105.057,90.

O valor é referente aos custos com mobiliário, infraestrutura predial e serviços de mão de obra. Em relação ao pessoal, houve apenas um registro de atendimento a um servidor que foi atingido por estilhaços de vidro, mas com escoriações leves.

Um relatório detalhado sobre os danos causados pela ação dos manifestantes dentro do Ministério da Agricultura foi encaminhado à Casa Civil, que entrará com uma ação cível por danos materiais contra os responsáveis.

A Polícia Federal fará uma investigação para identificar os responsáveis pela invasão e depredação do prédio do Mapa para indiciá-los por dano ao patrimônio público.

A portaria privativa do Ministério da Agricultura ficou interditada durante toda esta quinta-feira (25) para a realização das pericias da Defesa Civil, Polícia Federal e do Corpo de Bombeiro. Além dos vidros quebrados na entrada do prédio, foram destruídos quatro ambientes internos do Mapa no térreo e na sobreloja.

No salão de atos, foram queimados três sofás, parte do teto desabou e destruídas todas as fotos da galeria de ex-ministros. A sala de reuniões do CNPA (Conselho Nacional de Política Agrícola) foi a mais atingida pelos manifestantes. A mesa com 32 lugares ficou completamente destruída pelo fogo e todo o sistema de som e o projetor foram queimados.

Na sobreloja os manifestantes destruíram a sala de apoio ao auditório, atingido por pedras. De acordo com a Coordenação de Logística do Mapa, a previsão é que todo processo de recuperação seja concluído em três meses.

Prejuízos

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="481136" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]