Política
Compartilhar

Marco Aurélio será relator da investigação de caixa 2 de Onyx Lorenzoni

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi sorteado relator da apuração sobre supostos repas..

Roger Pereira - 17 de dezembro de 2018, 18:58

O ministro extraordinário do governo de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, fala à imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.
O ministro extraordinário do governo de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, fala à imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi sorteado relator da apuração sobre supostos repasses da J&F por meio de caixa 2 ao deputado Onyx Lorenzoni(DEM-RS), coordenador da equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro e indicado para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil no futuro governo.

A apuração sobre o suposto caixa 2 está sob análise da Procuradoria Geral da República (PGR), que decidirá se pede a abertura de um inquérito ou o arquivamento do caso.

Inicialmente, o caso estava sob a relatoria de Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, mas o ministro, atendendo a um pedido da PGR, solicitou à Presidência do STF para sortear um novo relator por entender que o caso não tinha relação direta com a Lava Jato.

Após aparecer na lista de parlamentares que receberam doação não contabilizada na Justiça Eleitoral da J&F, Lorenzoni admitiu ter recebido R$ 100 mil em caixa 2 para sua campanha de 2014. A PGR investiga, no entanto, repasses, também, referentes às eleições de 2012, quando não era candidato, mas presidia o DEM-RS.