Maurício Valeixo é exonerado do cargo de diretor-geral da Polícia Federal por Bolsonaro

Redação

o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Aleixo

Maurício Valeixo foi exonerado do cargo de diretor-geral da PF (Polícia Federal) pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido).

O decreto está publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24) e tem assinatura de Sergio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública.

MAURÍCIO VALEIXO E A TENSÃO ENTRE BOLSONARO E MORO

A exoneração, que ocorreu “a pedido” segundo o decreto, acontece um dia após a crise entre Bolsonaro e Moro.

Os rumores da demissão do ministro da Justiça e Segurança Pública ocorreram após o presidente avisar que iria trocar a chefia da PF.

Maurício Valeixo foi indicado por Sergio Moro no final de 2018 e é visto como um homem de confiança do ex-juiz federal.

A expectativa é que Moro se pronuncie nesta sexta-feira sobre a exoneração de Valeixo. Até agora, nenhum substituto foi nomeado para o comando da PF.

QUEM É VALEIXO?

Maurício Valeixo tem 20 anos de experiência na PF (Polícia Federal) e atuou nas áreas de combate ao crime organizado e narcotráfico.

Se aproximou de Moro no caso ‘Banestado’, que descobriu um esquema de lavagem de dinheiro envolvendo o banco do Paraná em 2003.

De 2009 a 2011, foi Superintendente da PF em Curitiba. Em 2015, comandou a Dicor (Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado).

Em 2017, Maurício Valeixo retornou para o Paraná e foi um personagem importante na execução da pena do ex-presidente Lula.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="695142" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]