Mesa diretiva do TJ assume órgão com desafio de agilizar processos judiciais

Vanessa Fernandes - CBN Curitiba

Tomam posse nesta sexta-feira (1), os integrantes da cúpula diretiva do Tribunal de Justiça do estado do Paraná para o biênio 2019-2020.

Os membros eleitos para o comando do judiciário estadual concederam entrevista coletiva nesta quinta-feira para pontuar os desafios e metas a serem alcançados na legislatura.

O presidente do TJ, desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira destacou que um dos principais desafios, é promover maior agilidade ao judiciário. Para isso o órgão, em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pretende implantar um sistema de Inteligência Artificial. “A inteligência artificial hoje ela está permeando todos os segmentos da sociedade e o Poder Judiciário não pode ficar de fora”, disse.


De acordo com Xisto Pereira o sistema entra em funcionamento a partir de março, e num primeiro momento deverá aglutinar processos de mesmo teor, eliminando a necessidade de que os mesmos temas sejam julgados por diferentes varas.

Outra medida anunciada pelo presidente do TJ, é a instalação de uma usina fotovoltaica com o objetivo de reduzir os gastos com energia elétrica. Enquanto presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, o desembargador acompanhou a instalação de equipamento similar que reduziu os custos com energia naquele órgão em quatro milhões de reais ao ano.

“Vários itens de economia já foram verificados pelo atual presidente do Tribunal. A prioridade na minha gestão é iniciar a construção de uma usina fotovoltaica para gerar economia”, destacou.

Serão empossados nesta sexta-feira, às 15hs, o presidente desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, o primeiro vice-presidente Desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, na segunda vice-presidência desembargador José Laurindo de Souza Neto, como corregedor geral de justiça assume José Augusto Gomes Aniceto e na corregedoria desembargador Luiz Cezar Nicolau.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook