Interventor assume fiscalização agropecuária do Paraná

Jordana Martinez


O Ministério da Agricultura nomeou nesta sexta-feira (31) Alexandre Orio Bastos como interventor na fiscalização agropecuária do Paraná, depois que irregularidades foram denunciadas pela operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Orio Bastos ocupa o posto do ex-superintendente federal da agricultura no Paraná, Gil Bueno de Magalhães, que foi exonerado na semana passada. Funcionário de carreira da pasta desde 2002, lotado em Brasília (DF), Bastos é formado em zootecnia pela Universidade de São Paulo (USP) e tem mestrado na Universidade Estadual Paulista (Unesp).

No início da semana o ministério da Agricultura já havia nomeado o servidor Ricardo Augusto de Faria e Silva para o cargo de superintendente-substituto de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de Goiás. Ele assumiu no lugar de Júlio Cesar Carneiro, que foi exonerado depois que a Polícia Federal informou que ele é suspeito de envolvimento em irregularidades investigadas na Operação Carne Fraca.

 Carne Fraca

Na operação Carne Fraca, a Polícia Federal denunciou um esquema envolvendo empresários do agronegócio e fiscais agropecuários que facilitavam a emissão de certificados sanitários para alimentos inadequados para o consumo. As empresas subornavam fiscais do ministério para que autorizassem a comercialização do produto sem a devida fiscalização.

Segundo a PF, o esquema envolvia servidores das superintendências regionais do Ministério da Agricultura nos estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás. Segundo os investigadores, os superintendentes atuavam diretamente para proteger grupos de empresários em detrimento do interesse público.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.