Ministro da Justiça tem aval de Bolsonaro e vai trocar diretor-geral da Polícia Federal

Camila Mattoso - Folhapress


O novo ministro da Justiça, Anderson Torres, teve o aval de Jair Bolsonaro e vai mudar o diretor-geral da Polícia Federal.

O atual chefe da PF, Rolando de Souza, foi escolha do presidente, por indicação de Alexandre Ramagem, impedido pelo Supremo Tribunal Federal de assumir o cargo, em abril do ano passado.

Torres já avisou o Palácio do Planalto que vai fazer a mudança, que deve ocorrer nos próximos dias. O diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Eduardo Aggio, também deve ser substituído.

Em cerimônia interna, o presidente disse na manhã desta terça-feira (6) que trocas serão normais.

De acordo com pessoas próximas a Torres, o nome para a PF terá um dito “perfil” técnico. Internamente, no entanto, há desconfiança de que a escolha respeitará esse critério.

Com a concretização da troca, o governo Bolsonaro terá o seu quarto diretor-geral da PF. Antes de Rolando, passaram pelo cargo Maurício Valeixo e Alexandre Ramagem.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="755939" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]