Política
Compartilhar

Moraes autoriza uso de tornozeleira e revoga prisão domiciliar de Zé Trovão

Caminhoneiro bolsonarista é investigado no âmbito do inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos.

Folhapress - 15 de fevereiro de 2022, 16:53

Foto: Reprodução/Telegram
Foto: Reprodução/Telegram

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes autorizou nesta segunda-feira (14) o uso de tornozeleira eletrônica e revogou a prisão domiciliar do caminhoneiro bolsonarista Zé Trovão. Os advogados de defesa comemoraram a decisão.

Zé Trovão é investigado no âmbito do inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos. O militante ficou famoso por vídeos em que proferiu ofensas aos ministros da Corte e incentivou a população a participar dos atos golpistas do 7 de setembro.

A prisão de Zé Trovão foi decretada ainda no dia 3 de setembro do ano passado pelo ministro Alexandre de Moraes, a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República). Deputados bolsonaristas, como Carla Zambelli (PSL-SP), entraram com pedido de habeas corpus ao caminhoneiro, que foi rejeitado.

Ele então ficou foragido no exterior até o dia 26 de outubro, quando se entregou à Polícia Federal em Joinville, em Santa Catarina.

Leia a nota de advogados de Zé Trovão

"Atendendo pedido feito pelos advogados Elias Mattar Assad e Thaise Mattar Assad, o Ministro Alexandre de Moraes revogou prisão domiciliar anteriormente imposta ao Sr. Marcos Antonio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão.

O despacho liberatório é datado desta segunda-feira (14/02/2022), com intimação da defesa apenas na tarde desta terça-feira (15/02/2022).

O Ministro Alexandre de Moraes deferiu o pedido da defesa, revogando a prisão preventiva, mantendo o uso de tornozeleira entre restrições de uso de redes sociais e comunicação com os demais investigados."