Política
Compartilhar

Moro analisa eleições 2020 e diz que PSOL se tornou o partido mais relevante da esquerda

Sergio Moro fez uma análise das Eleições 2020 e disse que o PT (Partido dos Trabalhadores) deixou de ser o partido mais ..

Redação - 16 de novembro de 2020, 08:30

***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF,  BRASIL,  31-03-2020 - Os ministros da Justiça, Sérgio Moro, da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, da Casa Civil, General Braga Netto e da Economia, Paulo Guedes, durante coletiva de imprensa para falar sobre as ações do governo no Combate ao novo Coronavírus. No palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF, BRASIL, 31-03-2020 - Os ministros da Justiça, Sérgio Moro, da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, da Casa Civil, General Braga Netto e da Economia, Paulo Guedes, durante coletiva de imprensa para falar sobre as ações do governo no Combate ao novo Coronavírus. No palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

Sergio Moro fez uma análise das Eleições 2020 e disse que o PT (Partido dos Trabalhadores) deixou de ser o partido mais importante da esquerda. Na visão do ex-ministro da Justiça, o pleito comprova que não há uma legenda soberana e que os candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fracassaram.

"O resultado das eleições municipais foi fragmentado, sem um claro vencedor nacional, o que sinaliza a prevalência do interesse local. Há alguns resultados interessantes, os candidatos apoiados pela Presidência fracassaram e o Psol tornou-se o partido de esquerda mais relevante", escreveu Moro em seu Twitter na noite deste domingo (15).

https://twitter.com/SF_Moro/status/1328120635990667264

Moro votou em Curitiba na manhã deste domingo (15). no bairro Bacacherri. Ele chegou ao clube Duque de Caxias por volta das 11h30 e atendeu alguns mesários e fotógrafos que estavam no local.

Em uma breve declaração à imprensa, ele ressaltou as eleições municipais "É um momento de escolher os seus representantes, da prefeitura e da Câmara de vereadores, porque é o poder público mais próximo do cidadão. A gente viu nessa pandemia como é importante ter bons gestores e boas políticas", afirmou.

MORO ARTICULA CANDIDATURA COM HUCK PARA 2022

Moro atendeu pedidos e tirou fotos com apoiadores em Curitiba. (Geraldo Bubniak/AGB)

O encontro entre Sergio Moro e Luciano Huck no fim de outubro passou a levantar especulações e declarações sobre as eleições de 2022. O ex-juiz e o apresentador da Globo tentam articular uma candidatura para superar o atual presidente Jair Bolsonaro e chegar ao poder.

Na semana passada, Moro ainda citou o João Dória (governador de São Paulo pelo PSDB), Luiz Henrique Mandetta (ex-ministro da Saúde do DEM), Hamilton Mourão (atual vice-presidente do PRTB) e João Amoêdo (Novo) como nomes que podem ser "bons candidatos".

Apesar das incertezas, a maioria dos citados são eventuais candidatos à Presidência da República.