Moro cobra governo por vacinas contra a covid-19: “Tem presidente em Brasília?”

Redação

moro vacinas covid bolsonaro vacinação

Sergio Moro, ex-ministro de Justiça e Segurança Pública, voltou às redes sociais e fez cobranças ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre as vacinas contra a covid-19. Moro citou que diversos outros países já começaram as campanhas de vacinação enquanto o Brasil ainda não tem uma data definida por conta do negacionismo do governo federal.

“Vários países, inclusive da América Latina, já estão vacinando seus nacionais contra a COVID-19. Onde está a vacina para os brasileiros? Tem previsão? Tem Presidente em Brasília? Quantas vítimas temos que ter para o Governo abandonar o seu negacionismo?”, questionou Moro.

Moro se afastou das redes sociais nos últimos meses e esfriou as possibilidades de uma eventual candidatura para concorrer à presidência nas eleições de 2022. No final de novembro, ele assumiu o cargo de sócio-diretor de consultoria norte-americana Alvarez & Marsal, que atende por exemplo o Grupo Odebrecht, uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.

O anúncio gerou críticas de diversos políticos: Ciro Gomes (PDT) falou que o ex-juiz federal é “malandrão” e o senador Major Olimpio (PSL-SP) afirmou que Moro “deu tiro no próprio saco“. Apesar das várias, Moro alega que não há conflito de interesses.

BOLSONARO QUESTIONA LABORATÓRIOS

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu as críticas sobre a vacinação no Brasil e questionou os laboratórios que desenvolvem os imunizantes.

“O Brasil tem 210 milhões de habitantes, então um mercado de consumidor de qualquer coisa enorme. Os laboratórios não tinham que estar interessados em vender para gente? Por que eles não apresentam documentação [de certificação] na Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]? Pessoal diz que eu tenho que ir atrás. Não, se eu sou vendedor, eu quero apresentar”, disse Bolsonaro.

De acordo com a Anvisa, não houve nenhum pedido de autorização emergencial e nem registro de vacina por parte de qualquer empresa.

Enquanto o Brasil ainda planeja o Programa Nacional de Imunização (PNI), a vacinação contra a covid-19 já foi iniciada em mais de 40 países, incluindo Chile, México, Estados Unidos, Canadá e a maior parte das nações que formam a União Europeia. A Argentina começará a distribuir a vacina à população nesta terça-feira (29).

Previous ArticleNext Article