Política
Compartilhar

Moro deveria pedir demissão e ser candidato em 2022, defendem Joice e Frota

Para os deputados federais Joice Hasselmann (PSL-SP) e Alexandre Frota (PSDB-SP), Sergio Moro deve pedir demissão e ser ..

Redação - 23 de abril de 2020, 16:20

Isaac Amorim/MJ
Isaac Amorim/MJ

Para os deputados federais Joice Hasselmann (PSL-SP) e Alexandre Frota (PSDB-SP), Sergio Moro deve pedir demissão e ser candidato à presidência nas eleições de 2022. Os dois se manifestaram durante a tarde desta quarta-feira (23), enquanto Moro avalia sua saída do governo federal após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) notifica-lo da mudança do comando da Polícia Federal.

"Moro deveria sair desse governo imbecil e se candidatar para 2022", publicou Frota antes de Joice reforçar o coro: "Seria meu candidato com certeza!", declarou ela.

"Quero gritar aos 4 ventos em 2022: 'Moro presidente!'e me redimir pelo erro que cometi em 2018 ao acreditar num projeto de país que se transformou em estelionato eleitoral. Cadê o combate à corrupção? Cadê a economia liberal? Cadê a democracia plena? Bolsonaro enterrou TUDO", completou Joice.

https://twitter.com/joicehasselmann/status/1253381307398262786

Vale lembrar que Joice e Frota foram aliados de Bolsonaro durante sua campanha eleitoral e no início do seu mandato. Joice chegou a atuar como líder do governo no Congresso Nacional. Contudo, desde o ano passado os dois têm adotado posturas críticas em relação ao presidente.

MORO AVALIA DEMISSÃO DO GOVERNO BOLSONARO

Uma reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e Sergio Moro pode selar a saída do ministro da Justiça e Segurança Pública do governo federal.

Bolsonaro avisou que irá mudar o comando da Polícia Federal, o que gerou a ameaça de demissão de Moro. Vale lembrar que Maurício Valeixo, atual diretor-geral da PF, foi indicado e é visto como um homem de confiança do ex-juiz federal.

Até agora, nenhuma manifestação foi dada. A assessoria do Ministério da Justiça "não confirmou" o pedido de demissão, mas também não negou.

Já a Folha de S.Paulo noticiou que o ministro pediu demissão e Bolsonaro tenta reverter a situação.

O assunto é o mais comentado na internet. No Twitter, o nome de Moro é usado por mais de 200 mil usuários.