“Eu só quero do Rio de Janeiro”, disse Bolsonaro a Moro sobre comando da PF

Redação

moro depoimento bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro teria afirmado ao ex-ministro Sergio Moro que queria ter o controle da Polícia Federal no Rio de Janeiro. A frase fez parte do depoimento de Moro à PF em Curitiba, no último sábado, e divulgado pela CNN Brasil e obtido pelo Paraná Portal.

“Você tem 27 superintendências e eu quero apenas uma, a do Rio de Janeiro”, teria dito Bolsonaro ao ex-ministro da Justiça e Segurança Pública.

O trecho faz parte do depoimento de Moro à Polícia Federal no âmbito do inquérito aberto pela PGR (Procuradoria-Geral da República).

O depoimento mostra ainda que o ex-ministro ressaltou que não acusou Bolsonaro de cometer crime algum. Contudo, que caso alguma ação do presidente seja ilegal, caberia às autoridades julgar – e não ele.

Além disso, Moro disse à PF que Bolsonaro nunca pediu nenhum relatório sobre investigações sigilosas em curso “até porque ele sabe que não seria atendido”.

ESTOPIM PARA O FIM DA RELAÇÃO ENTRE MORO E BOLSONARO

O depoimento de Moro comprova que o rompimento com Bolsonaro foi a exoneração de Maurício Valeixo, ex-diretor-geral da PF.

Segundo o ex-ministro, Bolsonaro alegou a falta de empenho da Polícia Federal na investigação de possíveis mandantes na tentativa de assassinato contra o presidente.

Conforme o relato de Moro, a Polícia Federal de Minas Gerais fez um “amplo trabalho de investigação e isso foi mostrado ao Presidente ainda no primeiro semestre do ano de 2019, numa reunião ocorrida no Palácio do Planalto, com a presença do Declarante, do Diretor VALEIXO, do Superintendente  de Minas Gerais e com delegados responsáveis pelo caso”.

Além disso, na época, Bolsonaro não teria apresentado qualquer contrariedade quanto à investigação.

Previous ArticleNext Article