Em áudio, Moro pede desculpas ao MBL por chamá-los de ‘tontos’

Francielly Azevedo


O Movimento Brasil Livre (MBL) divulgou, na noite deste domingo (23), um áudio em que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pede desculpas aos integrantes do grupo por tê-los chamado de ‘tontos’. O adjetivo teria sido usado em supostas mensagens trocadas com integrantes da Operação Lava Jato, em março de 2016.

“Se de fato usei o termo, peço escusas, mas saibam que têm todo o meu respeito e sempre terão”, disse Moro na gravação.

O diálogo em que Moro critica o MBL foi divulgado em uma reportagem da Folha de São Paulo e do site The Intercept Brasil na noite deste domingo (23). No material, o então juiz pedia a força-tarefa da Lava Jato que encontrasse uma forma de evitar um protesto organizado pelo MBL em 2016, que aconteceria em frente ao apartamento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki.

No áudio deste domingo, Moro reforça que foi vítima de um ataque criminoso. “Aquelas mensagens, obtidas de maneira criminosa, por um hacker. Nem sei se as mensagens são verdadeiras, eu nem tenho mais as mensagens, eu sai do tal do Telegram em 2017”, relatou.

O ministro também voltou a dizer que os textos podem ter sido modificados. “Eu não sei se são autenticas ou não, podem ter sido adulteradas […] mas queria dizer assim, pedir minhas escusas se eu eventualmente utilizei. Sempre respeitei o MBL, sempre agradeci o apoio que este movimento deu não só à Lava Jato mas a esse movimento, nos últimos cinco anos, de avanço contra a corrupção e construção de um país melhor, de um país mais integro”, afirmou.

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.