MP acusa Cunha e mais 11 por fraude na previdência

Jordana Martinez


O Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro entrou com ação civil pública contra o ex-deputado federal Eduardo Cunha(PMDB-RJ), o doleiro Lúcio Bolonha Funaro e outras dez pessoas por improbidade administrativa. O grupo é acusado de causar prejuízo de R$ 41 milhões ao fundo de previdência complementar dos funcionários da Cedae (Prece).

De acordo com o MP, as perdas foram causadas por operações fraudulentas na Bolsa de Valores entre 2003 e 2006. Segundo o documento, recursos do Prece foram usados como “uma espécie de seguro” para as aplicações na Bolsa, e os rendimentos financeiros dos negócios que geravam lucro eram divididos entre os 12 citados na ação. O mesmo não acontecia quando as aplicações davam prejuízos, que  ficavam com o Prece.

Na ação, o Ministério Público pede o sequestro de bens dos lucros obtidos com o esquema , num total de R$ 21,8 milhões, para ressarcir as perdas causadas ao fundo de previdência.

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="444787" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]