Conselho do MP arquiva representação contra procuradores da Lava Jato

Francielly Azevedo

deltan dallagnol intercept

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) arquivou, nesta quinta-feira (27), a representação contra os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato. O documento pedia a abertura de uma sindicância para apurar as condutas dos membros do Ministério Público Federal (MPF), após o vazamento de mensagens com diálogos entre os procuradores e o então juiz federal e agora Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

De acordo com a decisão do Segundo a decisão do Corregedor Nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel Moreira, a veracidade dos elementos de prova não pode ser comprovadas, além de não ser possível verificar adulterações.

“Diante das informações dos membros reclamados de que não reconhecem os diálogos utilizados e de que eles foram, possivelmente, adulterados, bem como de que o acesso ao conteúdo das mensagens se operou por meio de uma invasão aos dispositivos, a análise disciplinar recai exclusivamente sobre o material veiculado na imprensa”, diz.

Moreira também entendeu que não existem elementos que justifiquem a abertura de reclamação disciplinar contra os procuradores “considerando a ausência de qualquer elemento que indique materialidade de ilícito disciplinar imputado”.

 

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="635228" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]