MPF firma leniência com empresa que pagou propina dentro da Petrobras

Redação

MPF firma leniência com empresa que pagou propina dentro da Petrobras

O MPF (Ministério Público Federal) no Paraná firmou nesta quinta-feira (3), acordo de leniência com a trading company Vitol, acusada de pagar propina para funcionários da Petrobras em troca de favorecimentos em operações comerciais.

A Vitol é uma empresa do setor de compra e venda de petróleo e derivados no mercado externo. Pelo acordo com o MPF, a trading company irá pagar à Petrobras R$ 232 milhões.

Desse valor, R$ 44 milhões serão pagos a título de reparação de danos, R$ 126 milhões pagos a título de devolução de lucros e R$ 62 milhões de multa prevista na Lei de Improbidade Administrativa.

A empresa reconheceu que o representante no Brasil realizou pagamentos indevidos para funcionários da Petrobras para receber informações confidenciais, que poderiam auxiliar a Vitol em licitações de compra e venda de combustíveis.

Em investigação interna, a empresa identificou o pagamento de mais de 70 faturas cujos beneficiários eram doleiros que disponibilizavam dinheiro para as propinas.

A expectativa do MPF é que o acordo de leniência com a Vitol permita que a investigação contra funcionários da Petrobras envolvidos em esquemas de corrupção com tradings companies internacionais.

LEIA MAIS: Prefeitura de Maringá recorre de liminar que autoriza venda de bebidas alcoólicas em mercados

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="732390" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]