Política
Compartilhar

MPF pede que Paulo Preto e Aloysio Nunes expliquem uso de 11 cartões de contas na Suíça

Investigações da fase mais recente da Lava Jato identificaram 11 cartões de crédito e de viagem vinculados a cont..

Lenise Aubrift Klenk - BandNews FM Curitiba - 28 de fevereiro de 2019, 07:38

Foto: Sérgio Lima / Folhapress
Foto: Sérgio Lima / Folhapress

Investigações da fase mais recente da Lava Jato identificaram 11 cartões de crédito e de viagem vinculados a contas em bancos da Suíça mantidas pelo ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto e apontado como operador de propinas do PSDB. Com base nessas informações, procuradores do Ministério Público Federam pedem à Justiça que Vieira de Souza, a ex-mulher dele, Ruth Arana de Souza, e o ex-ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes Ferreira, do PSDB, sejam intimados para prestar esclarecimentos.

De acordo com os procuradores, um dos cartões teria sido entregue em um  hotel na Espanha onde Nunes estava hospedado no Natal de 2007. O ex-ministro diz que nunca pediu ou recebeu o cartão. As contas vinculadas a Paulo Preto teriam movimentado cerca de R$ 131 milhões. Os recursos seriam dinheiro ilegal de construtoras para o pagamento de propina. Os procuradores da Força Tarefa Lava Jato suspeitam que políticos possam ter se beneficiado dos cartões.

Entre as empreiteiras que teriam abastecido as contas estão Odebrecht, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez. Para o Ministério Público, Paulo Preto “pode ter repetido a sistemática de emitir cartões de crédito em favor de terceiros para que eles também pudessem usufruir parte do montante total de dinheiro sujo, que supera uma centena de milhão de dólares.

O ex-ministro Aloysio Nunes foi alvo de mandado de busca e apreensão na fase de número 60 da Lava Jato, realizada no último dia 19. Na mesma data, Paulo Preto, que estava em prisão domiciliar, teve a prisão preventiva cumprida. Ele permaneceu detido em São Paulo e deve ser transferido a Curitiba quando se encerrarem audiências de outro processo no qual é réu.