MPPR denuncia seis pessoas por fraude no transporte público

Redação

inter 2 prefeitura de curitiba mobilidade - fraude transporte público - mppr - operação riquixá


Seis pessoas foram denunciadas nesta segunda-feira (2), pelo MPPR (Ministério Público do Paraná) no âmbito da Operação Riquixá por fraudes cometidas no transporte público de diversas cidades do estado.

A investigação foi apresentada pelo Núcleo de Guarapuava do (Gaeco) Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e pelo Gepatria (Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa), ambos de responsabilidade do MPPR.

Essa denúncia se junta a outras seis já propostas na Operação. Além disso, as investigações relacionaram os suspeitos aos crimes de associação criminosa, fraude à licitação e falsidade ideológica ocorridos no âmbito da Concorrência Pública 005/2009, no município de Curitiba.

Os seis suspeitos foram relacionados com um escritório de advocacia e uma empresa de engenharia, que já foram denunciados por fraude junto ao Setransp (Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana). Na época, os denunciados utilizaram notas fiscais fraudadas no valor de R$ 900 mil para receberem o pagamento ilícito.

A Operação Riquixá iniciou seus trabalhos na investigação de uma organização criminosa por membros de um grupo econômico familiar sediado em Curitiba. Com o auxílio da delação de um colaborador, o MPPR encontrou documentos que atestaram que as licitações eram combinadas entre as empresas, com preços casados e divisão dos lotes de concessão do transporte público.

Previous ArticleNext Article