Mulher de Paulo Pimentel morre por covid-19, e ex-governador do Paraná está internado

Vinicius Cordeiro

paulo pimentel yvone pimentel covid-19

Yvone Pimentel, mulher de Paulo Pimentel, morreu aos 88 anos por complicações da covid-19 na manhã sexta-feira (8). Já o ex-governador do Paraná, com 92 anos, também foi diagnosticado com a doença e está internado na UTI (Unidade Terapia Intensiva) do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba.

“Dona Yvone era natural de São Paulo e foi casada por quase 70 anos com o ex-governador Paulo Pimentel, que também contraiu a doença e está internado. O quadro dele é estável. A ex-primeira-dama entre os anos 1968 e 1971 deixa esposo, três filhas, 11 netos e 17 bisnetos”, diz nota oficial do do gabinete do vice-prefeito e neto do casal, Eduardo Pimentel.

Também em nota, Eduardo disse que o sentimento é de dor e saudade neste momento, mas que a família está serena e confiante nos planos de Deus.

“Minha avó foi uma pessoa incrível, daquelas mulheres fortes e batalhadoras que com um carinho enorme conquistava a todos. Foi grande conselheira e ajudou muito meu avô Paulo Pimentel a administrar o Paraná entre os anos de 1966 e 1971. Ficam as boas memórias e o carinho enorme que conquistou. A saudade já é imensa, mas sei que está melhor agora ao lado de Deus e da minha mãe Izabel, sua filha”, afirmou.

Além de governador do Paraná, Paulo Pimentel também exerceu dois mandatos como deputado federal. Ele era casado com Yvone há quase 70 anos.

Paulo e Yvone Pimentel. (Divulgação)

RATINHO JUNIOR LAMENTA MORTE DE YVONE PIMENTEL

O atual governador do Paraná, Ratinho Junior emitiu nota de pesar sobre a morte da ex-primeira-dama e desejou recuperação a Paulo Pimentel.

“Minha solidariedade à família e amigos de dona Yvone, que deixou sua marca na história do Paraná, estando ao lado e sendo uma importante conselheira do marido quando Paulo Pimentel governou o Estado. Peço a Deus que conforte o coração de todos a quem ela amava. Também anseio pela melhora do ex-governador”, disse Ratinho Junior.

Além dele, o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli também comentou a situação do casal, um dos mais célebres da história da política paranaense. “Tempos tenebrosos”, definiu ele.

Conforme o último boletim, o Paraná acumula 427.590 casos e 8.170 mortes por covid-19. Para tentar conter o avanço da doença, a administração estadual prorrogou o toque de recolher até o fim de janeiro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="738108" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]