Política
Compartilhar

Vereador Renato Freitas pode ter mandato cassado nesta sexta

Vereador do PT responde por quatro representações na Câmara, que o acusam de ocupar a Igreja do Rosário e impedir o exercício da fé.

Leonardo Gomes - BandNews FM Curitiba - 06 de maio de 2022, 09:05

Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Curitiba
Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Curitiba

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba se reúne na manhã desta sexta-feira (6) para votar o parecer do relator no processo contra o vereador Renato Freitas (PT). O parlamentar é acusado de quebra de decoro por participar de uma manifestação contra o racismo na Igreja do Rosário, em fevereiro. Freitas pode ser penalizado com uma censura pública, suspensão de prerrogativas regimentais, suspensão temporária do mandato e até mesmo a cassação por completo da função parlamentar.

A decisão também pode ser adiada caso algum vereador do Conselho peça vista do parecer. Se isso ocorrer, uma nova reunião será marcada na próxima semana.

Freitas responde por quatro representações formuladas pelos vereadores Eder Borges (PSD); Pier Petruzziello (PTB); Pastor Marciano Alves e Osias Moraes, ambos do Republicanos; e a dos advogados Lincoln Machado Domingues, Matheus Miranda Guérios e Rodrigo Jacob Cavagnari. Todas as representações acusam Renato Freitas de ocupar a Igreja do Rosário e impedir o exercício da fé.

Em depoimento ao Conselho de Ética, Freitas rebateu as acusações. Ele negou ter liderado a manifestação e afirmou que nunca teve intenção de ofender o credo de ninguém.

"Eu entendo que minha entrada na igreja, numa manifestação pacífica, com as portas da igreja abertas e sem nenhuma ordem para que não entrassem, e depois sem nenhuma ordem para que saíssemos, eu entendo como o exercício do livre direito do manifestar da cidadania, mas, principalmente, da liberdade religiosa. A injustiça praticada em qualquer lugar do mundo é uma ameaça à justiça em todos os lugares do mundo. Essa é uma frase do Martin Luther King Jr. que eu tomo pra mim. A injustiça que se faz lá perpetua a injustiça que ocorre aqui", disse.

A sessão que pode decidir ainda hoje (sexta-feira, 6) a penalização de Renato Freitas está programada para às 10h30.

As informações são da Bandnews Curitiba.