Sede do PT deve ser transferida para Curitiba

Mariana Ohde e Lucian Pichetti - CBN Curitiba

O partido está organizando uma mobilização permanente na capital paranaense.

Assim como os militantes, que ergueram acampamento nas imediações da Polícia Federal (PF), em Curitiba, a Executiva Nacional do PT está incomodada com a prisão do ex-presidente. Hoje à tarde, se reúne, na capital paranaense, para definir uma estratégia que garanta a liberdade do petista.

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Teixeira (RS), afirmou que o partido aposta as fichas nas mobilizações sociais para reverter a decisão da Justiça Federal de prender Lula.

Teixeira garantiu também que vai haver uma movimentação para pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF), que vota, na quarta-feira (11), as ações declaratórias de constitucionalidade sobre prisão após condenação em segunda instância. A análise das ações pode determinar a soltura de Lula.

Outro tema na pauta do PT é a elaboração de uma agenda de mobilização pelo Brasil, inclusive com a possibilidade de convocação de caravanas como a que percorreu a Região Sul neste ano.

O encontro deve servir também para transferir, simbolicamente, a sede do partido de São Paulo para Curitiba, como forma de tornar a cidade o centro da atuação política em defesa de Lula enquanto ele estiver detido.

A candidatura presidencial de Lula também deve ser avaliada no encontro da executiva do partido. O ex-presidente está preso desde sábado (7) e, em tese, inelegível.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="516278" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]