No discurso da vitória, Bolsonaro fala em respeitar a democracia e as liberdades

Roger Pereira


O primeiro discurso de Jair Bolsonaro como presidente eleito do Brasil foi via “live” no Facebook, sem acesso à imprensa e sem espaço para perguntas – como ficou marcada toda a sua bem sucedida campanha. Em cerca de cinco minutos, Bolsonaro agradeceu a confiança da população brasileira e o esforço do “exército” de militantes que o levou à vitória. O presidente eleito disse que baseará seu mandato no solgan de sua campanha, retirado da Bíblia: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

“Temos que aprender a viver com a verdade. Não existe caminho para a paz sem a verdade. O povo tem o direito e o dever de saber o que acontece no país. E o povo entendeu perfeitamente nossa mensagem”, disse o presidente eleito. “Alguém sem grande partido, sem fundo partidário, com grande parte da grande mídia me criticando, me colocando em situação vexatória. Mas o povo passou a acreditar na gente e ser integrante de um grande exército, pois não poderíamos mais continuar flertando com o socialismo e o comunismo da esquerda”, disse Bolsonaro. “Sabiámos para onde estávamos indo, agora sabemos para onde queremos ir. Muito obrigado pela confiança. Peço a Deus. Cumpriremos a missão de resgatar o nosso Brasil”, concluiu.

Minutos depois, Jair Bolsonaro fez o que chamou de seu “discurso da vitória”, desta vez, reafirmando compromisso com a Constituição, a democracia e as liberdades. “Nunca estive sozinho. Sempre senti a presença de Deus e a força do povo brasileiro. Diante da ameça de seguirmos por um caminho que não é o que os brasileiros desejam e merecem. Sou defensor da Constituição, da democacria e da liberdade. Isso é uma promessa, um juramento a Deus”, afirmou.

Segundo o futuro presdiente, é a liberdade vai transformar o Brasil numa grande nação. “A verdade foi o farol que nos guiou a té aqui e seguirá iluminando nosso caminho. O compromisso de fazer um governo decente, comprometido exclusivamente com o país e com o nosso povo. A Liberdade é um princípio fundamental. A liberdade de ir e vir, empreender, liberdade religiosa, liberdade de fazer escolhas ter opinião e ser respeitado por elas”, reforçou.

Bolsonaro afirmou, ainda que seu governo dará um passo atrás, “reduzindo a sua estrutura e a burocracia, cortando desperdícios e privilégios, para que as pessoas possam dar muitos passos à frente”.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="566560" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]