Política
Compartilhar

“O Ibope tem patrão”, diz Requião Filho, ao votar em Curitiba

Quarto colocado na pesquisa Ibope ( PR-05284/2016) divulgada ontem pela RPCTV, o deputado estadual Requião Filho votou, ..

Roger Pereira - 02 de outubro de 2016, 12:10

Quarto colocado na pesquisa Ibope ( PR-05284/2016) divulgada ontem pela RPCTV, o deputado estadual Requião Filho votou, por volta das 9h20 deste domingo, no Colégio Júlia Wanderley, no bairro Batel, na capital paranaense e pediu para que o eleitor não se deixe influenciar pelos números das pesquisas.

“Eu acredito no desespero do Ibope em tentar eleger o seu candidato. Afinal de contas, o Ibope tem patrão. Vamos aguardar que o curitibano não se influencia por pesquisas tendenciosas”, afirmou, dizendo estar confiante em chegar ao segundo turno. “A expectativa é a melhor possível, fizemos campanha limpa e propositiva, sem nenhuma baixaria. E tenho certeza que Curitiba saberá reconhecer isso. Saberá que dá para fazer diferente”. Ele disse acreditar que a queda de Rafael Greca (PMN) e a rejeição a Gustavo Fruet (PDT) podem colocá-lo no segundo turno.

O candidato afirmou, no entanto, que, caso fique fora do segundo turno, não ficará neutro, apoiando um dos dois concorrentes na reta final da disputa.  "Vou ver muito bem as propostas dos outros candidatos ver os que jogaram limpo, os que não fizeram campanha baixa, e escolher o que for melhor para Curitiba". Questionado se apoiaria Greca ou Fruet, no entanto, desconversou. "No segundo turno, vou de Requião Filho".

Requião Filho ainda atribuiu o crescimento de candidaturas mais conservadoras às questões que foram pautadas pela imprensa durante a campanha. "Houve uma certa tendência do que a imprensa colocou no ar, privilegiando alguns candidatos e não pautando as propostas mais progressistas. Teve muita gente prometendo terreno na lua, sem compromisso nenhum com a realidade. Nós fizemos propostas factíveis", acrescentou.

O candidato votou acompanhado de seu pai, o senador Roberto Requião, que elogiou a participação do filho na disputa. "Uma campanha barata, com vídeos feitos pelo celular, concorrendo diretamente com a máquina do Estado e da prefeitura. Ele está de parabéns", afirmou.