OAB pede que corregedoria nacional do MP investigue força tarefa Lava-Jato

BandNews FM Curitiba

oab investigação lava jato cnmp

A Ordem dos Advogados do Brasil formalizou, na última quarta-feira (08), um pedido para que a conduta de procuradores da força tarefa da Lava Jato em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo seja alvo de investigação.

Na representação enviada ao Conselho Nacional do Ministério Público, a OAB aponta uma possível “camuflagem” dos nomes dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em uma das denúncias apresentada pela força tarefa.

A citação aos parlamentares teria aparecido sob a forma de codinomes – o que, de acordo com a OAB, pode ter sido feito para evitar que os processos fossem remetidos ao Supremo Tribunal Federal – já que os políticos contam com foro privilegiado.

No pedido encaminhado ao CNMP a OAB também cita outras denúncias – como a que afirma que agentes do FBI atuaram em investigações nacionais e que gravações telefônicas que compõem as investigações teriam sido obtidas de forma ilegal.

No mês passado – em resposta a divergências entre procuradores e a coordenadoria da força tarefa na  Procuradoria Geral da República, a PGR afirmou que a operação “não é um órgão autônomo e distinto do Ministério Público Federal (MPF), mas sim uma frente de investigação que deve obedecer a todos os princípios e normas internos da instituição”.

Procuradores que integram as forças tarefas ainda não se manifestaram sobre a representação da OAB.

Previous ArticleNext Article
Avatar
em 20 minutos tudo pode mudar
[post_explorer post_id="707652" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]