Política
Compartilhar

Governo do Paraná conclui licitação para obra de Recuperação da Orla de Matinhos

Após análise dos recursos, o Governo do Paraná divulgou nesta quarta-feira (15) o vencedor da licitação para execução da..

Redação - 15 de dezembro de 2021, 15:50

Divulgação/IAT
Divulgação/IAT

Após análise dos recursos, o Governo do Paraná divulgou nesta quarta-feira (15) o vencedor da licitação para execução da obra de Recuperação da Orla de Matinhos, no litoral. O Consórcio Sambaqui foi o escolhido.

A decisão foi publicada no Diário Oficial. As obras de Recuperação da Orla de Matinhos, divididas em duas etapas, preveem intervenções de mais de R$ 500 milhões.

Os trâmites do processo são executados pelo IAT (Instituto Água e Terra), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest).

Nos próximos dias, o Governo do Paraná deve divulgar a data de início das obras juntamente à publicação da homologação do resultado da licitação pelo IAT. O Consórcio Sambaqui terá 32 meses para concluir as obras.

O projeto é alvo de inúmeras críticas de técnicos e ambientalistas.

Segundo um grupo de especialistas, Apesar de ser uma antiga demanda de moradores, comerciantes e turistas, a obra anunciada pelo Governo do Paraná não passou por um estudo adequado sobre os impactos ambientais. Leia a íntegra do parecer técnico.

Recuperação da Orla de Matinhos

A primeira fase do projeto, orçada em quase R$ 315 milhões, consiste em é minimizar os impactos gerados pela combinação do desequilíbrio de sedimentos, ocupações mal planejadas e ressacas no Litoral.

De acordo com o Governo do Paraná, essa combinação vem destruindo e comprometendo boa parte da infraestrutura urbana, turística e de lazer no município de Matinhos.

Além disso, a empresa vencedora da licitação para execução da obra de Recuperação da Orla de Matinhos deverá realizar serviços de engorda da faixa de areia por meio de aterro hidráulico e de estruturas marítimas semirrígidas.

Caberá ao consórcio realizar serviços de canais de macrodrenagem e redes de microdrenagem, e de revitalização urbanística da orla marítima com o plantio de árvores nativas.

Por fim, também serão realizadas melhorias na pavimentação asfáltica e a recuperação de vias.