Operação Integração: Purunã fecha acordo de leniência e pagará R$ 20,5 milhões

Redação

operação integração anel de integração der seil governo acordo leniência purunã rodonorte lava jato força-terefa acordo de leniência R$ 20 milhões Ivan BuenoSEIL

Alvo da Operação Integração, a empresa Purunã fecha acordo de leniência com a força-tarefa Lava Jato em Curitiba e pagará R$ 20,5 milhões em multa e reparação de danos, segundo o MPF (Ministério Público Federal). A leniência para pessoas físicas funciona como um acordo de colaboração premiada.

A Purunã reconheceu crimes corrupção e admitiu ter gerado caixa para a Rodonorte, que usava os recursos para pagar propinas e, assim, obter vantagens indevidas em modificações contratuais que beneficiaram a concessionária.

“É o primeiro acordo com uma empresa que participou lateralmente no esquema de concessões rodoviárias do Paraná. Essa leniência proporciona informações sobre como foi gerado dinheiro em espécie para pagamentos de propinas a altas autoridades do estado”, analisou o procurador da República Felipe Camargo.

Operação Integração: Purunã pagará multa e reparação

De acordo com a força-tarefa Lava Jato em Curitiba, a Purunã vai devolver R$ 500 mil aos cofres do estado do Paraná.

Os R$ 20 milhões restantes serão usados para a execução de obras em rodovias federais do estado. A prioridade no uso dos recursos será estabelecida pelo DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem).

“Os acordos inéditos na área de concessões feitos pela Lava Jato permitiram explicar pedágios caríssimos, estradas sem duplicação e a falta ou demora das obras”, concluiu o procurador-chefe da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol.

Previous ArticleNext Article