Ex-chefe da Casa Civil do Rio é preso em nova fase da Lava Jato

Mariana Ohde


A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (23) mais uma fase da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro – batizada Operação Cest Fini. A ação é um desdobramento da Operação Calicute, que prendeu o ex-governador Sérgio Cabral.

Foi preso o ex-chefe da Casa Civil, Régis Fichtner, e o empresário George Sadala. Há, ainda, mais três manados de prisão, dois deles para um mesmo suspeito, além de 14 mandados de busca e apreensão e uma condução coercitiva. Um empresário também foi intimado a depor.

A Operação Calicute foi deflagrada em novembro do ano passado. Até então, as investigações haviam apontado que Cabral liderava um grupo de pessoas que recebiam propina de empreiteiras que tinham contratos com o governo estadual. Uma das obras investigadas é a reforma no estádio do Maracanã.

A ação de hoje investiga a existência de uma organização criminosa que atuava no setor de prestação de serviços ao Estado do Rio de Janeiro. São investigados os crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Durante as investigações, segundo a PF, foram identificados elementos indicadores do envolvimento de servidores públicos e empresários no pagamento e no recebimento de vantagens indevidas. “Suspeita-se que empresários costumavam procurar um ex-secretário de Estado, tido como muito influente, para obter facilidades junto governo estadual”, diz a PF. O serviço denominado “Poupa Tempo” também é investigado.

O nome da operação é uma referência à expressão na língua francesa que significa “é o fim”.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal