‘Só há uma associação criminosa que quis parar o país’, rebate Dallagnol sobre crítica de Temer

Fernando Garcel


O procurador chefe do Ministério Público Federal (MPF) na força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, usou as redes sociais para ironizar o presidente Michel Temer (PMDB) nesta quarta-feira (4). Ontem, Temer criticou a denúncia criminal feita contra ele pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

“Precisamos lidar com mais uma denúncia inepta e sem sentido, proposta por uma associação criminosa que quis parar o País”, criticou o ex-presidente na terça-feira (3) pelo Twitter. “Só há uma associação criminosa que quis parar o país: aquela que desviou bilhões de reais dos brasileiros e deve responder por isso”, respondeu Dallagnol.

Procurador da Lava Jato volta a criticar governo Temer nas redes sociais
Procuradores da Lava Jato desabafam nas redes sociais

Capturar

Denúncia contra Temer

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao Supremo Tribunal Federal os integrantes do chamado “PMDB da Câmara” por organização criminosa, entre eles o presidente da República, Michel Temer; Eduardo Cunha, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Segundo a denúncia, eles praticaram ações ilícitas em troca de propina por meio da utilização de diversos órgãos públicos, como Petrobras, Furnas, Caixa Econômica, Ministério da Integração Nacional e Câmara dos Deputados. Michel Temer é acusado de ter atuado como líder da organização criminosa desde maio de 2016.

Ele também foi denunciado por obstrução de justiça no caso envolvendo a JBS.

 

Previous ArticleNext Article