“Não estamos falando de contas na Suíça” afirma Haddad, advogado de Lula

Andreza Rossini e Francielly Azevedo - CBN Curitiba


O advogado de Lula, Fernando Haddad, afirmou que as acusações contra o ex-presidente no processo referente ao Sítio de Atibaia, são “frágeis”. Lula será ouvido na tarde desta quarta-feira (14), pela juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que assumiu o processo após a saída de Sérgio Moro.

“Tudo que queremos é que os argumentos do presidente sejam ouvidos e que seja apontado efetivamente qual foi o ato que ele cometeu frente à presidência da República que possa ter trazido prejuízos ao país. As acusações contra ele são bastante frágeis em virtude do que tem sido discutido. Não estamos discutindo contas no exterior ou evolução patrimonial incompatível com as palestras que ele deu. Estamos discutindo algo muito singelo e que não faz muito sentido’, disse Haddad.

Ele não entrou para acompanhar o depoimento. Lula começou a falar por volta das 15:10.

Ainda segundo o advogado, Lula está tranquilo. “Ele tinha lido o depoimento das testemunhas de defesa e está muito seguro em relação ao o que ele vai relatar para a juíza e confiante de que ela vai poder fazer um julgamento isento sobre as suas responsabilidades”, afirmou.

A senadora e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, acompanha a movimentação nesta manhã. “É mais uma peça teatral que nós temos nesse processo contra Lula. Não entendemos porque ele precisa prestar esse depoimento ou porque está sendo processado”, disse.

Também será ouvido hoje o pecuarista José Carlos Bumlai, réu acusado de pagar parte das obras. Ele será o primeiro a prestar depoimento.

Previous ArticleNext Article