Advogado de Lula da ONU acompanhará julgamento no TRF 4

Roger Pereira

O desembargador Leandro Paulsen, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, autorizou, em decisão publicada nesta sexta-feira a presença do advogado britânico Geoffey Ronald Robertson na sala de sessões do tribunal durante o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela 8ª Turma do Tribunal, na próxima quarta-feira, dia 24. Robertson é o advogado de Lula na reclamação do ex-presidente junto Comitê de Direitos Humanos da ONU.

A defesa de Lula requeria que o advogado assistisse à sessão acompanhado de uma tradutora, o que foi indeferido pelo desembargador, que ponderou que o trabalho da tradutora na sala de sessões atrapalharia o andamento do julgamento. “A realização de tradução oral simultânea, in loco, causará movimentação e ruído que, inevitavelmente, dispersará a atenção dos presentes”, entendeu

O advogado britânico defende os interesses de Lula na reclamação junto ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, em Genebra, contra o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que condenou o ex-presidente a 9 anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, apontando que o Juiz de Primeira Instância não agiu com imparcialidade.

“No caso do advogado, embora não esteja habilitado para representar o réu neste feito que tramita na Justiça Federal brasileira, restam claras sua legitimidade para o acompanhamento dos trabalhos e a pertinência da sua presença. Isso porque foi constituído para representar o réu perante a Organização das Nações Unidas em assunto relacionado, justamente, ao seu julgamento pela Justiça Federal brasileira”n escreveu o desembargador, que determinou designação de uma sala para a tradutora acompanhar o julgamento e autorizou a utilização de aparelho auricular para que a tradução seja transmitida a Robertson, facultando ao advogado a opção de assistir ao julgamento juntamente com a tradutora na sala a ela destinada.


Post anteriorPróximo post
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal
Comentários de Facebook