Banqueiro preso atuou no pagamento de propina a diretores internacionais da Petrobras

Jordana Martinez


Thaissa Martiniuk/BandNewsCuritiba

O banqueiro espanhol David Muino Suarez foi preso, nesta segunda-feira (27), no aeroporto de Guarulhos, no âmbito das investigações da operação Lava Jato.

Suarez estava foragido desde o dia 03 de outubro deste ano, quando o juiz Sérgio Moro expediu mandado de prisão preventiva contra ele.

O banqueiro é gerente do banco suíço BSI, em Zurique, e é acusado pelo Ministério Público Federal de atuar em offshores de João Henriques, operador do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e do PMDB na área internacional da Petrobras.

De acordo com os procuradores, o banqueiro abriu contas para lavar dinheiro de ex-dirigentes da estatal.

No despacho de prisão, o juiz federal Sérgio Moro afirmou que há elementos que indicam a participação dolosa nas condutas, mas que ainda é prematuro qualquer juízo definitivo sobre as atividades de Suarez no Brasil.

“Há, portanto, em cognição sumária, elementos que apontam para a participação dolosa de David Muino Suarez na participação de crimes de lavagem de dinheiro, o que é pressuposto para a preventiva”, conclui o juiz Sergio Moro no despacho.

David Suarez deve ser trazido à superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde permanece detido à disposição da Justiça.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.