câmara de apucarana
Compartilhar

Condenação de Lula chega ao TRF4

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) recebeu, nesta quarta-feira (23), a sentença de condenação do ex-presid..

Jordana Martinez - 23 de agosto de 2017, 14:08

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) recebeu, nesta quarta-feira (23), a sentença de condenação do ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex.

ANÚNCIO

A sentença chega à segunda instância 40 dias depois da condenação de Lula em 1ª instância pelo juiz federal Sérgio Moro. Lula é acusado de receber vantagens ilícitas da OAS em reformas no triplex no Guarujá (SP).

Eleições 2018

A partir da condenação em segunda instância, o condenado pode ser preso, de acordo com decisão do STF, além de perder o direito de concorrer às eleições.

ANÚNCIO

O relator da Lava Jato na segunda instância, desembargador Gebran Neto, afirmou, dias depois da sentença em primeira instância, que não se compromete com prazos e não se preocupa com impactos políticos do julgamento do recurso de Lula à condenação recebida, por corrupção. Se a decisão de Moro for mantida, o ex-presidente pode ficar inelegível.

A expectativa é que o  julgamento aconteça em menos de um ano, ainda antes do registro de candidaturas para o pleito de 2018. Mas, o desembargador evita fixar prazos.

“Não posso dizer que isso vai ou não acontecer, tem várias variáveis processuais que pode fazer com que isso acelere ou retarde”, afirmou.

Questionado sobre possíveis preocupações com o impacto da sua decisão sobre as eleições de 2018, o relator respondeu:

“Trabalho no modo jurídico e não no modo político. O modo jurídico é respeitar o processo, as partes, a defesa e não permitir que alguém atropele e nem atrase o tempo desse processo”.

Gebran Neto ainda criticou a preocupação de alguns segmentos  com pré-candidaturas, que segundo ele não podem ser classificadas nem como oficiais.