Defesa de Palocci recorre ao STF para revogar prisão preventiva

Andreza Rossini


Da BandNews Curitiba

Depois de ter o pedido de revogação de prisão negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a defesa do ex-ministro Antonio Palocci recorre ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o advogado do político, a prisão preventiva é ilegal. A defesa também tenta colocar em liberdade outro preso da 35ª fase da Lava Jato, o ex-assessor de Palocci, Branislav Kontic. O advogado argumenta que a dupla não oferece riscos que justifiquem medidas tão drásticas.

A Polícia Federal, quando pediu a conversão da prisão dos investigados, afirmou Antonio Palocci e Branislav Kontic tentaram destruir provas que poderiam ser encontradas na sede da empresa “Projeto – Consultoria Empresarial e Financeira”, alvo de mandados de busca e apreensão na Operação Omertà.

No dia em que foi desencadeada a 35ª fase da Lava Jato – a polícia se deparou com as estações de trabalho equipadas, mas notaram a falta dos gabinetes dos computadores, que guardam todas as informações. Para a PF, esse é um indício de que os computadores tenham sido colocados fora do alcance das autoridades ou até mesmo destruídos.

Os presos da 35ª fase da Lava Jato são suspeitos de receber propinas da Odebrecht para atuar em favor da empreiteira.  De acordo com as investigações, os repasses feitos a Palocci entre 2006 e 2013 ultrapassam a marca de R$ 128 milhões.

Previous ArticleNext Article