Delação da Odebrecht faz juiz suspender processo

Roger Pereira


O juiz federal Sérgio Moro determinou, nesta sexta-feira, a suspensão, por duas semanas, da ação penal contra executivos da Odebrecht “após notícia de que acusados estariam negociando alguma espécie de acordo de colaboração”. O juiz justificou que, como já foi encerrada a fase de instrução processual, chegando o momento do interrogatório dos acusados, seria prudente esperar o término das negociações dos acordos de colaboração, para que não fiquem comprometidos os depoimentos dos acusados.

Encerrada a instrução, é o caso de designar os interrogatórios dos acusados. Ponderou, porém, o Juízo que há notícia de que alguns acusados, inclusive todos os presos por este processo, estariam negociando alguma espécie de acordo de colaboração, o que pode ser determinante para a posição que adotarão em seus interrogatórios nesta ação penal”, registrou Moro. “Nesta condição, com a concordância das defesas, resolvo suspender a ação penal por duas semanas.”

A decisão de Moro foi dada em termo de audiência de três testemunhas da acusação no processo em que Odebrecht e executivos do grupo são réus por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, decorrente da descoberta de um departamento oficial de propinas na empresa. O marqueteiro do PT João Santana também é réu nesse caso.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="378593" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]