Esposa de Genu gastou R$ 120 mil em joias com dinheiro da Petrobras

Mariana Ohde


O Ministério Público Federal (MPF) afirma que a esposa de João Claudio Genu, detido na 29ª fase da Operação Lava Jato, a Repescagem, nesta segunda-feira (23), gastou pelo menos R$ 120 mil em joias com dinheiro proveniente do esquema de corrupção da Petrobras. Os procuradores da força-tarefa da Lava Jato apresentaram um relatório informando que os objetos foram comprados por Claudia Gontijo Genu entre 2013 e 2014 com dinheiro em espécie.

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão, a Polícia Federal (PF) apreendeu anéis, colares, gargantilhas e brincos. Segundo o relatório, as joias não foram declaradas pelo casal. Para os investigadores, “não há dúvidas de que o dinheiro utilizado na aquisição das joias não possui rastro, sendo certo que a compra dos objetos com valores em espécie configura uma tipologia de lavagem de dinheiro e que se tratam de recursos obtidos com as práticas criminosas do ex-tesoureiro do [Partido Progressista] PP, João Claudio Genu”.

Os investigadores apontam, ainda, que houve aquisição de imóveis, também em espécie, em nome de empresas ligadas ao ex-tesoureiro. Em despacho, o juiz Sérgio Moro comentou que “embora os fatos não sejam crimes, a realização de transações em espécie não é comum e em diversas situações serve para evitar o rastreamento financeiro”. O advogado Maurício Maranhão, que faz a defesa de Genu, disse que não vai se pronunciar sobre o caso.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal