Ex-banqueiro detido na 41ª fase pode ser solto hoje

Narley Resende


Metro Jornal Curitiba

A Justiça vai avaliar hoje se prorroga a prisão do ex-banqueiro José Augusto Ferreira dos Santos, que foi dono do falido Banco BVA, preso na 41ª fase da Lava Jato.

Santos foi alvo de prisão temporária – prazo de 5 dias – na última sexta na operação ‘Poço Seco’, que investiga propinas pela venda de um campo de petróleo no Benin, na África, à Petrobras.

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já foi condenado por receber parte desses valores, e esta fase da Lava Jato investiga o destino do restante do dinheiro.

Ontem a PF (Polícia Federal) pretendia ouvir Santos e Pedro Augusto Cortes Xavier Bastos, ex-gerente da Petrobras que também estaria envolvido e é alvo de prisão preventiva, sem prazo para soltura. A PF não confirmou se os depoimentos chegaram a ser tomados.

A Justiça já concluiu que o lobista João Henriques, preso desde 2015, recebeu uma comissão de US$ 10 milhões (R$ 32,5 milhões no câmbio atual) da empresa que vendeu o campo de petróleo à Petrobras, e o dinheiro foi distribuído a contas bancárias no exterior de Cunha e dos dois detidos na última sexta.

Santos seria dono da offshore Stingdale, que teria recebido US$ 1,1 milhão, diz a investigação. Ele já havia sido citado nas delações do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e do ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado.

Cerveró diz ter recebido do Senador Edison Lobão (PMDB-MA) um pedido para evitar que o fundo de pensão Petros, ligado à Petrobras, recuasse de um investimento no banco BVA, a pedido de Santos. Posteriormente, diz Cerveró, o Petros teve grande prejuízo na quebra do BVA.

Já Sérgio Machado, da Transpetro, disse que outro peemedebista, o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), pediu que Machado saldasse uma dívida que ele, Barbalho, tinha com o BVA, o que seria parte de uma propina devida ao senador junto à Transpetro. Machado diz que não atendeu ao pedido e isso causou um “desgaste” entre ele e Barbalho.

O Metro Jornal não conseguiu contato com a defesa do ex-banqueiro. Os senadores citados negam as acusações desde que vieram à tona.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="434237" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]