Operação Lava Jato
Compartilhar

Executivos da Odebrecht dizem ter pagado R$ 100 milhões a Mantega

Em uma tentativa de delação premiada, executivos da Odebrecht disseram que a empresa pagou pelo menos R$ 100 milhões em ..

Narley Resende - 21 de agosto de 2016, 15:08

Em uma tentativa de delação premiada, executivos da Odebrecht disseram que a empresa pagou pelo menos R$ 100 milhões em propina para o PT em negociações intermediadas pelo ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. As informações são do jornal O Globo.

Os repasses teriam sido realizados por meio do Setor de Operações Estruturadas da holding, chamado pelo Ministério Público Federal de "escritório de lavagem e pagamento de propina". A maior parte dos pagamentos teria sido feita em troca de benefícios obtidos nos últimos anos graças a projetos como a desoneração da folha de pagamentos e a redução de imposto de renda sobre o lucro de empresas brasileiras no Exterior.

ANÚNCIO

As contas usadas para ocultar e viabilizar pagamentos no Brasil e no Exterior eram abastecidas pelas diversas firmas do grupo. Apenas a Braskem teria bancado entre R$ 450 milhões e R$ 550 milhões para o setor no período em que o departamento funcionou, segundo levantamento prévio da empresa.

ANÚNCIO

E-mails que já estavam em poder dos investigadores da Lava-Jato mostram que a Odebrecht atuava fortemente junto ao governo pela aprovação de medidas que, de fato, favoreceram seus negócios, principalmente junto a Guido Mantega. Um exemplo foi o debate sobre a Medida Provisória 647/2013, convertida em lei em maio de 2014.

Em março de 2014, Odebrecht encaminhou a um dos assessores de Mantega, Sérgio Eugênio de Risios Bath, as ponderações da empresa sobre o projeto que tratava das regras para redução da alíquota do imposto de renda sobre lucros no Exterior de empresas brasileiras.