Governador do Rio presta depoimento como testemunha de Sérgio Cabral

Fernando Garcel


O governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão (PMDB) será interrogado pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância, nesta quinta-feira (6), às 16h, por videoconferência, como testemunha de defesa do ex-governador fluminense Sérgio Cabral. Ele é acusado de receber valores indevidos da empreiteira Andrade Gutierrez.

> Paulo Roberto Costa diz que negociou R$ 30 milhões com Sérgio Cabral

Além de Pezão, Moro e os procuradores da força-tarefa também vão ouvir Ricardo Zaratine e José Ronaldo Pinto de Melo. Ambos foram arrolados pela defesa de Carlos Miranda, que também foi preso pela Operação Calicute. Miranda é sócio de Sérgio Cabral na SCF Comunicação e foi acusado de ser responsável pelo recebimento da propina paga pela construtora.

> Testemunhas confirmam compras de Sérgio Cabral em dinheiro vivo
> Moro vai ouvir o ex-governador Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo

Nesta ação penal, a força-tarefa investiga contratos da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Comperj. Entre as empresas que formaram o consórcio estão a Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez e Odebrechet, todas investigadas pela operação da Polícia Federal. De acordo com o MPF, o ex-governador Sérgio Cabral era o chefe do esquema que pagou pelo menos R$ 224 milhões em propinas.

Presos

O ex-governador está preso desde novembro do ano passado e atualmente ele está detido no presídio Bangu 8, no Complexo de Gericinó. Sua esposa, Adriana Ancelmo, também investigada pela operação é acusada de fazer parte do esquema de corrupção e recebimento de propinas e chegou a ficar presa na ala feminina da unidade Bangu 8, mas ganhou liberdade condicional em decisão do STJ na última semana.

> MPF é contra prisão domiciliar de esposa do ex-governador Sérgio Cabral

Entre as condições para manter a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, a Justiça determinou que a investigada não pode ter equipamentos eletrônicos para acesso à internet, nem aparelhos de telefone e visitas não podem acessar o imóvel sem deixar aparelhos eletrônicos na recepção do prédio.

> Policiais federais são barrados em vistoria a apartamento de Adriana Ancelmo

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="423594" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]