PGR pede para investigar presidente do STJ

Jordana Martinez


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a abertura de inquérito para investigar o Presidente do Superior Tribunal de Justiça, Francisco Falcão, suspeito de ter patrocinado manobras ilegais para obstruir investigações da Lava Jato. 

Reportagem publicada pelo Congresso em Foco revela que ele teria agido em favor de dois dos mais poderosos réus da operação, Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo, o principal executivo do grupo Andrade Gutierrez. Os dois estão presos preventivamente em Curitiba acusados pela Lava Jato.

De acordo com a matéria, o pedido de abertura de inquérito tramita no STF como procedimento “oculto”, formalizado por Rodrigo Janot no último dia 27. “Oculto” é o processo que sequer entra para os registros oficiais da instituição, publicados no portal do Supremo, dado o sigilo que o envolve.

Lava Jato chega ao Judiciário

Rumores sobre a participação de membros do Poder Judiciário nos esquemas ilegais desmascarados pela Operação Lava Jato tornaram-se intensos desde que veio a público a delação premiada do ex-líder do governo no Senado Delcídio do Amaral (MS).

Delcídio disse que a nomeação do ex-procurador da República e ex-desembargador federal Marcelo Navarro Ribeiro Dantas para o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ocorreu com o fim expresso de obstruir as investigações da Lava Jato. Segundo o ex-senador, cassado na semana que passou, Navarro foi nomeado por força de uma verdadeira conspiração judicial, envolvendo a presidente afastada Dilma Rousseff, o então ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o presidente do Superior Tribunal de Justiça, Francisco Cândido de Melo Falcão Neto.

Veja a reportagem completa em Congresso em Foco

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.